top of page

Guerras Gálicas, por Júlio César [1-6]

Havia apenas dois caminhos pelos quais os helvécios podiam sair de casa. Um era através dos sequanos, caminho estreito e difícil, entre o monte Jura e o rio Ródano, por onde um único carro mal podia passar, tendo a montanha imponente acima a tornar fácil a poucos tarefa de impedir que se seguisse por tal caminho. O outro era através da nossa Província, muito mais fácil e expedito por conta do rio Ródano, que flui entre os territórios dos helvécios e dos alobroges – há pouco pacificados – e que pode ser atravessado em vários pontos rasos. 


Cidade de Genebra (https://viajento.com/)


A cidade mais distante dos alobroges é Genebra, que faz fronteira com os helvécios. A partir dela, uma ponte se estende em direção aos helvécios, que acreditavam ser capazes de persuadir os alobroges a conceder-lhes passagem, já que estes ainda não se mostravam muito bem-dispostos em relação ao povo romano. Mas, se fosse necessário, estavam dispostos a forçá-los a isso. 


Com tudo preparado, marcaram de se reunir às margens do Ródano no quinto dia antes das calendas de abril, durante o consulado de Lúcio Pisão e Áulo Gabino.*


_______________

* Ou seja, o dia 28 de março de 58 a.C.

28 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires


bottom of page