top of page

De Bello Gallico [1:15-16]

[1:15]

No dia seguinte, os helvécios moveram o acampamento. César fez o mesmo com toda a cavalaria – cerca de quatro mil homens que havia reunido das províncias e dos heduos e seus aliados. Ele os enviou na frente, para observar a direção que o inimigo estava tomando. 


Fundibulário (1), infantaria leve (2), soldados da legião (3) e cavalaria (4) (https://commons.wikimedia.org/).


Ao perseguirem o último destacamento inimigo mais avidamente, eles acabaram por travar batalha com a cavalaria dos helvécios em terreno desfavorável, e alguns dos nossos foram mortos. Depois disso, por terem afastado grande número de cavaleiros com apenas quinhentos dos seus, os helvécios passaram a enfrentar nossas tropas com mais audácia, provocando o confronto com a nossa retaguarda. Apesar disso, César conteve seus soldados e os manteve longe da briga, contentando-se, por hora, em privar o inimigo de pilhagens, pastagens e saques.


Eles viajaram cerca de quinze mil passos por dia, e a distância entre o último destacamento do inimigo e a nossa vanguarda era de apenas cinco ou seis mil passos.


[1:16]


Enquanto isso, César pressionava os heduos todos os dias, para que fornecessem o suprimento de grãos que haviam prometido em público. Isso porque, devido às colheitas (como mencionado anteriormente, a Gália situa-se ao norte), não apenas os grãos nos campos não estavam maduros, mas também a oferta de forragem era insuficiente. Além disso, o grão que havia sido transportado por navios pelo Saône não estava disponível, já que os helvécios haviam desviado seu rumo, afastando-se do rio, e César não os queria perder de vista.


Os heduos vinham adiando o cumprimento da sua promessa dia após dia, dizendo que a carga estava sendo coletada ou que era transportada. Quando César percebeu que o assunto se arrastava e que se aproximava o dia em que o grão deveria ser distribuído aos soldados, convocou os mais proeminentes entre eles, que se encontravam em grande número no acampamento, incluindo Diviciaco e Lisco, o principal magistrado, a quem os heduos chamavam de “vergobreto” – cargo anual que conferia poder sobre a vida e a morte dos seus. César os acusou amargamente de não fornecerem o apoio necessário no momento mais crítico e, ainda mais amargamente, queixou-se de ter sido abandonado, pois havia declarado guerra, em grande parte, a pedido deles.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page