top of page
  • rtrezza

O "Despertar" de Mario Giangrande

No último sábado, 23/10, Mario Giangrande resumiu sua trajetória, durante o lançamento de seu primeiro livro, na livraria Milenium (Av. Agami, 223, Moema, SP).





Mario agradeceu aos que participaram de seu processo, relembrou o primeiro poema, escrito na escola, aos 16 anos de idade, e contou como, depois de tantos anos afastado dessa arte, escreveu o poema que inaugura seu "Despertar em poesia":


Despertar


Para me conhecer, aqui eu cheguei.

O anjo da criatividade me recebeu.

Dei as mãos, fiz silêncio e meditei.

Quem sou eu?


Na roda, fui recebido e acolhido.

Nos olhos, nos sentimos.

E, assim, muito do ocorrido

vai mostrar o que conseguimos.


Respirar, olhar, sentir e conhecer.

Pensamentos eu vou ter.

Muitas coisas irão aparecer.

Mas, como as recebo, só eu sei dizer.


Sentir, julgar e concluir.

Este sou eu?

Escutar, sentir e me abrir.

É preciso não ser só eu.


Com abertura, a conexão.

Com inspiração, a iluminação.

Nossas necessidades atendidas.

Graça e magia em nossas vidas.


Se o caminho não achar,

bata à porta para alcançar.

E quando ela se abrir,

o que deseja vai conseguir.


A alma ganha forma.

Magia que transforma.

Sabedoria que afasta a dor.

No coração, somente amor.


No vídeo, Mario destaca mais três de seus poemas: "Algo para dar", "Gratidão" e "A jornada", e fala brevemente de autoconhecimento, escuta e integração com o universo.

19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page